O soldado da PM Judá Wilkens da Costa Diniz, executado com mais de dez tiros na noite deste sábado (5) no conjunto Panorama XXI, era suspeito de fazer parte de uma quadrilha de policiais que cometiam roubos a estabelecimentos comerciais e outros crimes. O soldado era alvo de um processo na Segunda Vara Criminal do Tribunal de Justiça do Estado do Pará, acusado de participar, junto com outros cinco PMs, do roubo de um estabelecimento comercial em Belém.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O BRASIL QUER LULA NO DEBATE DA BAND?