sexta-feira, 9 de março de 2018

O caso do garoto em Teresópolis (RJ),que morreu de febre amarela mesmo já tendo tomado a vacina há cinco anos, e o do vigilante no Distrito Federal, que morreu apesar de ter sido imunizado duas vezes (em 2000 e em 2011) são incomuns, garantem especialistas e a Fiocruz. Os casos caem na chamada "falha vacinal", situação especial que pode ocorrer em qualquer vacina, diz Biomanguinhos, laboratório público ligado à Fiocruz que fabrica a vacina no Brasil. Há dois tipos importantes de falhas vacinais: quando a pessoa desenvolve uma reação à vacina, que pode ser uma forma da doença contra a qual ela deveria imunizar.quando indivíduo contrai a infecção porque a vacina acabou não funcionando. Reação O primeiro tipo de falha tem ocorrido especialmente em idosos, que tomam a vacina de febre amarela sem saber que o imunizante é contraindicado para pessoas acima de 59 anos. Indivíduos acima dessa idade e com comprometimento do sistema imune devem consultar o médico antes de tomar a vacina. Esse cuidado é particularmente importante porque a vacina ativa o sistema imunológico com um vírus enfraquecido. O objetivo é apenas "acordar" as defesas do organismo para o caso de uma infecção por um "vírus forte" acontecer depois. No entanto, uma pessoa saudável que tomou a vacina vai desenvolver defesas contra o contágio; mas indivíduos debilitados podem desenvolver um quadro semelhante ao da doença.


quinta-feira, 8 de março de 2018

Olha a justificativa do décimo perdido pela Mocidade




Quase um mês após o resultado do carnaval, a Liga das Escolas de Samba do Rio de Janeiro (Liesa) divulgou as justificativas dos jurados para descontar pontos das agremiações. Este ano, as agremiações não reclamaram muito dos motivos que levaram os julgadores a despontuarem suas escolas. Entretanto, algumas frases chamaram atenção dos sambistas.

A Mocidade Independente de Padre Miguel, por exemplo, perdeu dois décimos em Fantasias pelas mãos da jurada Regina Oliva. Para ela, houve uma quantidade acentuada de verde no conjunto da escola, sendo que a cor é a predominante da agremiação. Tal motivo custou 0,1. O outro décimo tirado da Mocidade foi, segundo a análise da avaliadora, por falta de leitura das roupas.

Em 2016, o Salgueiro perdeu um décimo por motivo similar, e da mesma Regina Oliva. Ela alegou que havia nos figurinos salgueirenses “muito vermelho e branco, as cores da escola”.

quarta-feira, 7 de março de 2018

Senado aprova detenção para quem descumprir medidas protetivas da Lei Maria da Penha Projeto foi aprovado na véspera do Dia Internacional da Mulher. Proposta segue para sanção presidencial.


Celulares falsos serão bloqueados

O processo de suspensão dos celulares irregulares no país, iniciado em 22 de fevereiro em Brasília e Goiás, registrou, nos seis primeiros dias, cerca de 25.189 aparelhos em operação que foram furtados, roubados ou são falsificados, segundo dados da Anatel. A partir desse registro, as operadoras iniciam um processo de bloqueio do smartphone, com o envio de três mensagens de texto aos usuários. A estimativa é que, no país, todos os celulares irregulares estejam bloqueados até março de 2019.

A medida visa a coibir o comércio ilegal de aparelhos e a reduzir o número de roubos e furtos. O projeto, chamado de Celular Legal, quer ainda acabar com o mercado pirata. Segundo especialistas, fabricantes, principalmente da China, produzem versões de modelos de Apple e Samsung e revendem em países como o Brasil com o número de série (o chamado Imei) clonado de celulares legítimos. Estima-se que, atualmente, cerca de um milhão de smartphones irregulares entrem na base das operadoras todos os meses.

No Estado do Rio, o sistema será implantado em 7 de fevereiro de 2019. De acordo com a Anatel, a partir da primeira notificação via mensagem de texto (SMS), o cliente terá 75 dias para trocar de aparelho antes que sua linha móvel seja bloqueada nas redes 3G e 4G — no WiFi, continuará funcionando. Leonardo Euler, conselheiro da Anatel, ressalta que o uso de celulares com qualquer tipo de irregularidade compromete a qualidade da ligação, o que aumenta a insatisfação com o serviço.


O baixista Davi Lannes, do Bloco AfroReggae, morreu eletrocutado na madrugada desta quarta-feira, na Lapa, bairro boêmio na região Central do Rio. De acordo com relaros de amigos, o rapaz havia acabado de fazer um show quando teria encostado num poste e recebido uma descarga elétrica. De acordo com relatos de amigos, após Davi cair, bandidos se aproximaram dele e levaram sua carteira. O corpo do músico foi levado para o Instituto Médico Legal (IML). Nas redes sociais, amigos lamentam a morte e fazem homenagens ao músico.


Cresce o nº de mulheres vítimas de homicídio no Brasil; dados de feminicídio são subnotificados São 4.473 homicídios dolosos em 2017, um aumento de 6,5% em relação a 2016. Isso significa que uma mulher é assassinada a cada duas horas no Brasil. Falta de padronização e de registros atrapalham monitoramento de feminicídios no país.


MÃE E PRESA POR BATER EM FILHA QUE PEGOU DINHEIRO PARA COMPRAR BALAS.




 Uma mulher de 34 anos foi presa no Rio na tarde desta terça-feira por policiais da Delegacia da Criança e Adolescente Vítima (DCAV), acusada de agredir a filha, de 10 anos. De acordo com as investigações, a menina foi espancada com uma barra de ferro e obrigada a segurar uma moeda aquecida, o que causou queimaduras na mão dela. O motivo de tanto castigo? Ela pegou R$ 5 sem autorização para comprar balas.

A mulher, que teve a prisão temporária decretada pela 40ª Vara Criminal da Capital, é também investigada por supostas agressões contra o filho de 3 anos. Foi a própria menina quem contou, em depoimento, que a mãe costumava surrar também o irmão mais novo dela.

As agressões contra a filha ocorreram no dia 14 de fevereiro deste ano, de acordo com a polícia, na casa da acusada, em Benfica, na Zona Norte do Rio. Após saber que a menina havia pegado os R$ 5, a mãe bateu nela com a barra que sustenta a cortina do box do banheiro. Em seguida, a obrigou a segurar a moeda.

Pai e mãe são presos suspeitos de estuprar quatro filhas em Fortaleza


Casal passou a morar em Fortaleza fugindo de rivais em Icó, onde o pai da família havia entrado em confronto e levado seis tiros.


Pais foram presos em Fortaleza, onde moravam há seis anos (Foto: Polícia Civil/Divulgação)Pais foram presos em Fortaleza, onde moravam há seis anos (Foto: Polícia Civil/Divulgação)

Pais foram presos em Fortaleza, onde moravam há seis anos (Foto: Polícia Civil/Divulgação)

A polícia prendeu nesta terça-feira (6) um casal suspeito de estuprar as quatro filhas em Fortaleza. Segundo a polícia, os suspeitos foram presos durante uma operação no Bairro Rodolfo Teófilo, em Fortaleza.

A denúncia foi feita pela filha mais velha do casal, atualmente com 22 anos; ela sofria abusos desde os seis anos. Conforme o titular da Delegacia de Combate à Exploração da Criança e do Adolescente (Dceca), Levy Louzada, a garota recebeu um tratamento psicológico só depois do atendimento teve coragem de denunciar os pais.

Uma outra filha do casal, de 15 anos, tem uma criança de dois anos. A polícia investiga se a adolescente engravidou do próprio pai.

Com o casal, os policiais apreenderam objetos usados para cometer os abusos sexuais contra as vítimas.

Após a prisão, o homem e a mulher foram conduzidos para a Dceca, no Bairro São Gerardo, na capital. Durante a manhã, eles prestaram depoimento e permaneceram detidos na unidade.

Fuga de Icó

O casal é natural de Icó, no interior do Ceará, e mora em Fortaleza há seis anos. Conforme o delegado Louzada, o pai deixou a cidade fugindo de rivais suspeitos de tráfico de drogas em Icó.

Ele já havia entrado em confronto com rivais e foi baleado seis vezes.

O crime de estupro das crianças era praticado desde que eles moravam em Icó e foram continuados em Fortaleza, conforme investigação da Polícia Civil.