REDE CAXIAS TV: Bebê torturado em Ponta Grossa morre após um mês no hospital O pai e a madrasta do bebê torturado em Ponta Grossa estão presos desde o dia 21 de julho; a mãe da criança morreu logo depois do parto
RD25NOTÍCIAS

Total de visualizações de página

Bebê torturado em Ponta Grossa morre após um mês no hospital O pai e a madrasta do bebê torturado em Ponta Grossa estão presos desde o dia 21 de julho; a mãe da criança morreu logo depois do parto




Um 
bebê que foi torturado em Ponta Grossa, nos Campos Gerais do Paraná, morreu na madrugada desta quarta-feira (22) após ficar internado em estado gravíssimo por um mês e dois dias no Hospital Infantil Waldemar Monastier, em Campo Largo, na Região Metropolitana de Curitiba. O pai e a madrasta foram presos no dia 21 de julho suspeitos pelo crime contra a menina de 10 meses. A mãe biológica, que sofria de lúpus, morreu logo depois do nascimento da criança.


Como o bebê foi torturado

*Com informações Leandro Souza, repórter da RICTV Oeste


De acordo com a delegada Ana Paula Cunha, do Núcleo de Proteção à Criança e ao Adolescente Vítimas de Crimes (Nucria), o bebê chegou ao hospital de Ponta Grossa com hematomas espalhados por todo o corpoqueimaduras nos pés e uma fratura no crânio que além de causar diversas convulsões, também provocou um sangramento interno que impediu a realização de exames de imagem.

À época da prisão dos suspeitos, a delegada contou que o casal não demonstrou preocupação quanto ao estado de saúde da menina e que nenhum deles teria ido visitá-la no hospital no dia em que o mandado de prisão foi expedido. Do mesmo modo, nenhum parente foi até o local porque o pai afirmou que as visitas estavam restritas aos pais. Situação desmentida posteriormente pela instituição. Segundo ela, todos esses fatores reforçaram a desconfiança da delegacia sobre a participação de ambos no crime.

Nenhum comentário:

Postar um comentário