sexta-feira, 1 de dezembro de 2017

Morre, aos 65 anos, a atriz Ana Maria Nascimento e Silva


Viúva do cineasta Paulo César Saraceni lutava contra um câncer de mama

CONTEÚDO: O GLOBO

RIO — A atriz, produtora e apresentadora Ana Maria Nascimento e Silva morreu, aos 65 anos, na noite desta quinta-feira, em decorrência de complicações geradas por um câncer de mama. O velório está marcado para este sábado, no Memorial do Carmo, Zona Norte do Rio, onde a artista será cremada. Ana maria era viúva do cineasta Paulo César Saraceni, morto em 2012. A atriz deixa dois filhos e duas netas.

O cineasta Luiz Carlos Lacerda lamentou a morte da amiga através de uma postagem numa rede social. "Cinema brasileiro de luto. Acaba de nos deixar a atriz, apresentadora e produtora Ana Maria Nacimento Silva", escreveu.

Ana participou de novelas como "O salvador da pátria", em 1989, "Quatro por quatro", de 1994, e "Zazá", em 1997.

No cinema, seu primeiro papel foi no filme "Marcados para viver" (1976), de Maria do Rosário. A partir de então, ela participou de diversos títuos, atuando ao lado de artistas como Maitê Proença, Zezé Mota, Nuno Leal Maia, entre outros.

Fez cerca de 20 longas, incluindo de diretores consagrados da cinematografia brasileira, como Anselmo Duarte ("Os trombadinhas", de 1979) e Nelson Pereira dos Santos ("A terceira margem do rio", 1994).

Foi dirigida pelo marido Paulo César Saraceni em pelo menos quatro ocasiões: "Ao sul do meu corpo" (1982), "Natal da Portela" (1988) e "O viajante" (1998) e "O gerente" (2011), sua última aparição nas telonas.

Ana Maria também atuou como gestora na área das artes. Ela foi secretária municipal de Cultura de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, em 2001, e idealizou o Paracine, festival de cinema de Paraty, no Sul Fluminense.

Ana Maria Nascimento Silva, em 2001 - Camilla Maia / Agência O Globo

quarta-feira, 29 de novembro de 2017

TRE concede habeas corpus parcial para Rosinha Matheus; Garotinho permanece preso


RIO DE JANEIRO

Ex-governadora vai deixar a cadeia José Frederico Marques, em Benfica. Ele deve, porém, ficar em Campos e ser monitorada eletronicamente. Tribunal negou cancelamento de prisão de Garotinho.

Conteúdo:G1/Globo

Rosinha Matheus na sede da Polícia Federal em Campos dos Goytacazes (Foto: Phelipe Soares/NF Notícias.com.br)

O TRE concedeu na tarde desta quarta-feira (29) habeas corpus parcial para a ex-governadora Rosinha Garotinho. Ela terá que ser monitorada eletronicamente, se recolher à noite e não poderá deixar Campos.

Com a decisão, Rosinha deixará a cadeia José Frederico Marques, em Benfica. O habeas corpus foi concedido por 5 a 0 pelos desembargadores do tribunal. O alvará de soltura deve ser expedido imediatamente.

A decisão atende pedido da Procuradoria Regional Eleitoral. A sessão prossegiu e o tribunal, posteriormente, negou, também por cinco votos a zero, o pedido de cancelamento da prisão preventiva de Anthony Garotinho, marido de Rosinha, atualmente preso em Bangu. Nesta quarta, a Polícia fez uma perícia na Cadeia José Frederico Marques, em Benfica, onde Garotinho também estava preso e alegou ter sofrido agressões.

Em seu voto, a relatora do processo no TRE, Cristiana Frota, lembrou que o juiz da 98ª Zona Eleitoral pediu a prisão de garotinho para “garantir a ordem pública”, e citou denúncias de ameaças de homem armado contra um delator.

O advogado Carlos Azeredo, que representa Anthony Garotinho, diz que, a partir de agora, poderá entrar com recurso no Tribunal Superior Eleitoral. Segundo ele, no entanto, isso é “bom”. “O que se tem visto nas prisões do Garotinho é que elas só são revogadas no TSE”, afirmou ele. O advogado também reclamou da lesão supostamente provocada por terceiros em seu cliente, dentro de Benfica. “Ele chegou no sistema prisional, não tinha nenhuma lesão. E aí aparece lesionado. Um absurdo isso. Se for verdade que houve edição, por que haveria esse interesse de editar?” Questionou Azeredo.

A denúncia

De acordo com a denúncia do Ministério Público Eleitoral (MPE), o grupo econômico J&F fez uma doação ilegal de R$ 3 milhões, simulando um contrato com uma empresa indicada por Garotinho para financiar sua campanha ao governo do estado em 2014 – valores esses não declarados em sua prestação de contas.

Anthony Garotinho dentro da delegacia em Bonsucesso. (Foto: Arquivo pessoal)

Segundo a colaboração de um dos envolvidos no esquema, a organização criminosa liderada pelo ex-governador intimidava e extorquia empresários exigindo quantias expressivas em dinheiro das empresas que contratavam com o Município de Campos, com aval se sua esposa, Rosinha, que à época era prefeita da cidade. Garotinho ameaçava os empresários de atrasar a liberação de pagamentos.

Para a PRE, os atos praticados pelo ex-governador são graves e exigem a prisão preventiva de Garotinho como medida necessária para garantir a ordem pública e a aplicação da lei penal. “O denunciado, como líder da organização, apresenta risco de interferir na instrução criminal em curso, como coação de testemunhas”, argumenta o procurador regional eleitoral Sidney Madruga.

terça-feira, 28 de novembro de 2017

5 DE DEZEMBRO PODE TER GREVE GERAL EM TODO PAIS.

05 de dezembro: greve nacional contra reforma da Previdência e em defesa dos direitos

CONTEÚDO: INTERNET.

Representantes das centrais sindicais deliberaram  greve nacional contra a reforma da Previdência, marcando para a paralisação para o dia 5 de dezembro. Os dirigentes confirmaram posição aprovada durante ato duas semanas atrás na Praça da Sé, quando se discutiu uma paralisação caso o governo insistisse na tramitação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 287.

Milhões de brasileiros vão perder o direito à aposentadoria se for aprovada pelo Congresso Nacional a mais recente proposta do governo de Reforma da Previdência – PEC 287/2016. Para impedir que isto aconteça, a direção da CUT conclama suas bases para a Greve Nacional Contra a Reforma da Previdência e em Defesa dos Direitos no dia 5 de dezembro. A votação da proposta enviada pelo governo à Câmara dos Deputados será no dia seguinte, 6 de dezembro.

Ao contrário da propaganda governamental de que a proposta visa cortar privilégios e assegurar a continuidade da política previdenciária, ameaçada por um crescente déficit, a proposta do governo retira direitos e dificulta o acesso dos/as trabalhadores aos benefícios previdenciários.

A CUT já denunciou, inúmeras vezes, que o governo mente quando afirma que a previdência é deficitária. Na realidade, manipula as informações, ocultando o fato de que é o próprio governo que não cumpre o que está previsto na Constituição por não assegurar os fundos que cabem à Seguridade Social, da qual a Previdência faz parte, ou ao desviar recursos dessa área para cobrir o rombo de outros setores  governamentais. E o governo está torrando 100 milhões de reais, de dinheiro público, em propaganda para enganar a população.

O conteúdo da proposta “mais enxuta” de reforma previdenciária mostra claramente como são cortados direitos das/dos trabalhadoras/as. Ela acaba com regra atual em que as pessoas podem obter a aposentadoria integral quando a soma de sua idade e tempo de contribuição atingir 95 anos para os homens e 85 para as mulheres. Pela proposta que vai à votação na Câmara dos Deputados, homens só poderão se aposentar quando tiverem atingido 65 anos de idade e mulheres aos 62 anos, considerando um período de 20 anos de transição.

Mulher acusa motorista da Uber de sequestro relâmpago e ameaças na Zona Norte do Rio


RIO DE JANEIRO

Vítima conta que pulou do carro para fugir. Caso aconteceu no dia 24 de novembro e Uber diz que o motorista foi desativado desde que a denúncia foi feita.

CONTEÚDO:G1/GLOBO

Uma mulher identificada como Ana Paula Silva fez um relato de desespero em sua página do Facebook. Ela acusou um motorista da Uber, que aparece no cadastro da empresa como Carlos Daniel, de fazer um sequestro relâmpago com ela sob fortes ameaças.

O caso aconteceu na noite do dia 24 de novembro, próximo ao Norte Shopping, em Del Castilho, Zona Norte do Rio. No aplicativo, o motorista aparece com avaliação 4,17, com tempo de trabalho de um mês.

"Na sexta-feira à noite, saindo do Norte Shopping, chamei um Uber, e aí então começou todo o meu desespero. Sofri uma espécie de sequestro relâmpago, o indivíduo percorreu comigo todas as comunidades nas proximidades da Avenida Dom Hélder Câmara, me fazendo ameaças a todo tempo, passamos pelo Engenhão, e ele ameaçava entrar nas comunidades próximas, foi quando ele reduziu a velocidade, eu abri a porta, joguei as bolsas na rua e me joguei também", relatou Ana Paula.

A mulher ainda conta que, após conseguir fugir do motorista, ficou em uma rua completamente deserta, onde recebeu a ajuda de um senhor. "Ainda estou muito abalada. Estou também com a perna direita inchada e dolorida por ter tido que puxá-la pra fugir do carro. Amigos, estou tomando todas as devidas medidas para que esse marginal seja punido e não venha mais fazer nenhum tipo de vítima, porque só eu sei os momentos de tortura psicológica que passei", acrescentou.

Procurada pelo G1, a Uber informou que o motorista parceiro está desativado desde que a denúncia foi feita e que está à disposição das autoridades competentes para colaborar com as investigações. Leia nota na íntegra abaixo:

A Uber repudia qualquer tipo de violência contra mulheres. O motorista parceiro está desativado desde que a denúncia foi feita e estamos à disposição das autoridades competentes para colaborar com as investigações.

Acreditamos na importância de combater, coibir e denunciar casos de violência contra a mulher. A Uber acredita que as pessoas têm o direito de ir e vir da maneira que quiserem e, além disso, têm o direito de fazer isso em um ambiente seguro. Por isso, nenhuma viagem na Uber é anônima e todas são registradas de acordo com o GPS. Isso permite, por exemplo, que em caso de incidentes nossa equipe especializada possa dar o suporte necessário, sabendo quem foi o motorista parceiro e o usuário, seus históricos, e qual o trajeto que foi feito, sempre respeitando a legislação aplicável (em especial o Marco Civil da Internet).

segunda-feira, 27 de novembro de 2017

Muralha é barrado

Muralha é barrado, e Flamengo usará outro goleiro na semi da Sul-Americana; veja o escolhido

CONTEÚDO:ESPN BRASIL

Se precisar de mim, eu estou pronto para jogar', afirma goleiro César, reserva do Flamengo

Após as duas falhas na derrota por 2 a 1 do Flamengo para o Santos, no último domingo, pelo Campeonato Brasileiro, o goleiro Alex Muralha foi barrado pelo técnico Reinaldo Rueda e não será o titular da equipe rubro-negra na semifinal da Copa Sul-Americana, contra o Junior-COL, nesta quinta-feira, às 22h30 (de Brasília), em Barranquilla. 

Bruno Gagliasso chega à delegacia para registrar queixa de ofensas contra a filha Titi

RIO DE JANEIRO

Escritora Day Mcarthy publicou vídeo com ofensas racistas contra a menina. Ator e a mulher, Giovanna Ewbank, se manifestaram nas redes sociais.

CONTEÚDO:G1/GLOBO

Bruno Gagliasso chega à Cidade da Polícia para prestar queixa de ofensas racistas contra sua filha, Titi. (Foto: Fernanda Rouvenat/G1)

O ator Bruno Gagliasso chegou, por volta das 10h40 desta segunda-feira (27), na Cidade da Polícia, na Zona Norte do Rio, para prestar queixa por ofensas racistas contra a filha dele Chissomo, conhecida como Titi. Neste domingo, a brasileira Day Mcarthy, que se define como escritora e mora no Canadá, publicou um vídeo na internet no qual faz comentários ofensivos sobre a menina de 4 anos.

Titi foi adotada por Bruno e pela mulher dele, a também atriz Giovanna Ewbank, no ano passado, depois de uma viagem ao Malawi, no Sul da África. Essa não foi a primeira vez que Day Mcarthy ofendeu artistas e filhos deles com postagens preconceituosas.

Ofender alguém por causa da cor da pele é crime de injúria racial, e quem comete está sujeito a prisão de um a três anos. Segundo a polícia, mesmo morando fora, ela vai responder pelo crime de injúria racial e difamação em um processo aqui no Brasil.

Bruno Gagliasso e Giovanna Ewbank vão prestar queixa de racismo contra a filha deles

Essa é a segunda vez que Gagliasso vai à Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI) em um intervalo de pouco mais de um ano. Em novembro de 2016, o ator também registrou outra queixa por racismo contra a filha.

Na época, comentários preconceituosos sobre Titi foram escritos em uma foto postada por Giovanna Ewbank nas redes sociais.

Processo

O casal de atores disse que planeja abrir um processo judicial no país onde Day Mcarthy mora. Aqui no Brasil, a polícia informou que assim que o registro for feito vai investigar o caso.

Após a divulgação das imagens, Bruno Gagliasso e Giovanna Ewbank se manifestaram nas redes sociais. A atriz agradeceu a solidariedade dos fãs e disse que o casal já está tomando as devidas providências.

Bruno postou uma foto com a frase da filósofa e ativista americana Angela Davis: "Numa sociedade racista, não basta não ser racista, é necessário ser antirracista".

Bruno Gagliasso na Cidade da Policia.

Parada do Orgulho LGBT de Madureira é marcada por calor e show da cantora Ludmilla


O evento deste ano teve como tema “A união nos une, mas a nossa luta nos fortalece”

 CONTEÚDO:O GLOBO


Ludmilla foi o principal show da Parada do Orgulho LGBTI de Madureira - Gustavo Miranda / Agência O Globo

RIO — A 17ª Parada do Orgulho LGBT de Madureira arrastou centenas de pessoas por ruas do bairro, na tarde deste domingo. O evento, organizado por Loren Alexander, teve como tema “A união nos une, mas a nossa luta nos fortalece”, e contou com a presença do promoter David Brazil e da funkeira Mulher Pepita no trio principal. Já no trio Uber, a cantora Ludmilla e Aline Rosa animaram a multidão com muita música.

O evento estava ameaçado por falta de verba, mas conseguiu o patrocínio de R$150 mil da AmBev, através da Lei Rounaet, e de R$ 175 mil da Uber, de forma direta.

Leandro Santos e Thiago Bento, casados há nove meses, não deixaram de comparecer porque acreditam que o bairro abraça o público.

— A organização aqui é muito melhor que em Copacabana, porque nós não vemos assaltos como lá — elogiou o casal.

Segundo a Polícia Militar, cerca de 300 militares foram escalados para o evento, no qual eram esperadas um milhão de pessoas. A prefeitura do Rio de Janeiro apoiou de forma organizacional, através de serviços do Centro de Operações Rio (COR), da Guarda Municipal, do CET-Rio e da Comlurb.

— A prefeitura estava com a parte orçamentária complicada e só agora no final do ano conseguimos fazer o apoio com isenção de taxas, publicidade e infraestrutura — declarou o Superintendente Regional de Madureira Júlio Vargas.

A Drag Queen Felina deixou claro que nunca perdeu nenhuma parada em Madureira:

— Aqui você se sente à vontade e sente que o seu direito de ir e vir é respeitado.

Para Paloma Guedes, a importância do evento é mostrar que todas as pessoas são iguais, independente da orientação sexual.

— Se o amor é uma doença, eu quero ser infectada — brincou.

Pesquisa em roupas íntimas encontra 10 mil bactérias e fungos com risco de infecções

CONTEUDO:G1

Estudo feito na Faculdade devry Metrocamp, em Campinas, abrangeu cuecas, calcinhas e sutiãs usados e novos, de públicos diversos. Contaminação pode provocar infecção de urina e até incontinência urinária.


Amostras de roupas íntimas foram analisadas em pesquisa de Campinas, que constatou contaminação por fungos e bactérias (Foto: Patrícia Teixeira/G1)

Uma pesquisa feita em Campinas (SP) com roupas íntimas - calcinhas, cuecas e sutiãs - encontrou 10 mil bactérias e fungos nas peças usadas, após várias lavagens, e contaminação também nas novas, recém-compradas. O risco para a saúde vai desde alergias até infecções graves e incontinência urinária.

O estudo, feito na Faculdade Devry Metrocamp, analisou 52 peças, sendo 27 novas - com contaminação em 85% por bactérias resistentes -, e 25 usadas - com risco de doenças em 92% delas. Mulheres e homens entre 20 e 55 anos participaram do estudo. Para idosos e crianças, os itens novos integraram as amostras e também geraram preocupação.

"A gente analisou o forro, a parte que fica muito mais em contato com o ânus e a região vaginal ou peniana. [...] Se a pessoa já tem uma predisposição, fez uma cirurgia ou está com uma ferida, pode desenvolver dias depois um desconforto. É uma irritação, uma ardência e isso pode levar a um quadro de infecção mais grave", afirma a doutora em ciência de alimentos, bióloga e pesquisadora Rosana Siqueira.


Pesquisa realizada em Campinas encontrou até 10 mil fungos e bactérias em roupas íntimas (Foto: Patrícia Teixeira/G1)

Peças usadas

A falta de higienização correta foi a grande vilã da pesquisa. Nas calcinhas e cuecas usadas foi encontrado o maior número de micro-organismos - até 10 mil - responsáveis por causar corrimento, dor, febre, alergia, ardência, irritação na pele, infecções de urina graves, anais e penianas, além de inflamações.

Representam risco ainda maior para quem possui hemorróidas e fístulas anais, em mulheres e homens."Mais de mil [micro-organismos] já é preocupante", diz Rosana.

"Algumas mulheres têm muitas queixas com infecções de urina recorrentes e, às vezes, o problema está na calcinha. O mesmo para os homens, às vezes se queixam de dor", afirma Rosana.



Pesquisadora Rosana Siqueira analisa cuecas entre as roupas íntimas em estudo feito em Campinas (Foto: Patrícia Teixeira/G1)

Peças novas

Nas peças novas vale o alerta para quem tem "preguiça" de lavá-las antes de usar, e também para quem as experimenta antes de comprar. A pesquisadora encontrou nas amostras de calcinhas, sutiãs e cuecas - compradas em lojas de shoppings e também em comércio de rua - até 250 bactérias resistentes.

"[Encontramos] Staphylococcus aureus, Staphylococcus saprophyticus e Candida albicans, que são micro-organismo que fazem parte da microbiota da maioria da população. Ou são provenientes do material utilizado, dos manipuladores, ou das pessoas que estavam ali para comprar. O novo não é sinônimo de segurança", diz Rosana.

O cuidado com os sutiãs é preciso principalmente nos casos em que a mulher amamenta - possui nos mamilos uma "porta aberta" com pequenas fissuras - ou passou por cirurgia de mama e está em fase de recuperação.

Os fungos e bactérias encontrados - entre elas a Escherichia coli - podem causar desde irritação na pele até furúnculo, inflamações nos mamilos, micoses e manchas.

"Quando esses microorganismos conseguem penetrar na mucosa, aumentam a quantidade e podem cair na corrente sanguínea e afetar outros órgãos. Pode ser que não aconteça nada, mas se o sistema imunológico está debilitado, pode ser prejudicial", ressalta a bióloga.



Análise em roupas íntimas abrange peças novas e usadas em estudo de Campinas (Foto: Patrícia Teixeira/G1)

Infecções e transmissão de doenças

O ginecologista, obstetra e professor Carlos Tadayuki Oshikata, que atua no Hospital Celso Pierro da PUC de Campinas, alerta que, dependendo da paciente, as infecções urinárias podem atingir formas graves.

"Numa gestante, é a principal causa de trabalho de parto prematuro, em uma paciente idosa pode levar até a morte se ela for imunodeprimida", explica o especialista.


Oshikata relaciona o risco à falta de cuidado com a higiene da vagina, que possui proteção natural devido à sua acidez, mas fica vulnerável com o uso de roupas de material sintético e o abafamento da região, por exemplo.

"Isso faz com que haja uma proliferação de micro-organismos potencialmente patogênicos. A partir daí você vai ter uma infecção, que pode ser bacteriana ou fúngica. Uma vez que estabelece esse desequilíbrio na flora, vai predispor à infecção urinária", afirma o ginecologista.


Pesquisadora de Campinas colhe amostra em calcinha para verificar contaminação (Foto: Patrícia Teixeira/G1)

No caso dos homens, o chefe da urologia da Hospital da PUC, André Meirelles, pontua que há risco de transmissão de doenças se houver compartilhamento das peças íntimas, principalmente se a pessoa é portadora de doenças sexualmente transmissíveis. Mas, a ocorrência é remota.

"Tem gente que não lava por dois, três dias. [...] No caso de hemorróida e fístula, tem sangramento, ter contato com o sangue de outras pessoas nunca é bom. [...] Uma roupa dessa tem que ser muito bem lavada, e se houve uma contaminação muito grande - sangramento, feridas com pus - tem que jogar fora", afirma o urologista.


Higienização ideal

Segundo Rosana, o ideal é que as roupas íntimas não sejam lavadas com sabão em pó ou outros produtos durante o banho, como shampoo, mas com sabão neutro. Também é importante não misturá-las com outras peças de roupa e, principalmente, não deixar dias no cesto aguardando a lavagem. A contaminação se alastra.

"A Escherichia coli , responsável pela maioria das infecções, dobra a população a cada 20 ou 30 minutos", afirma.


Na hora de colocar para secar, vale cuidar para que as peças não estejam do lado do avesso, pois correm o risco de serem contaminadas por insetos. Antes do uso vale, ainda, um "choque" de temperatura.

"A maioria dos micro-organismos não é resistente a altas temperaturas. Não usar ferro a vapor, por conta da umidade", completa a bióloga.


Pesquisadora da Devry Metrocamp analisa peças íntimas em estudo de Campinas (Foto: Patrícia Teixeira/G1)

O ginecologista Carlos Tadayuki Oshikata ressalta, ainda, que a mulher deve se preocupar mais em manter a saúde da vagina como forma de proteção. Por exemplo, usar calcinha de algodão e até dormir sem calcinha, para manter o ambiente arejado.

"Em relação à higiene, mais em adolescentes e crianças pelo fato de não saberem se limpar, após a evacuaçãoo é comum a contaminação. A limpeza deve ser da vagina para trás", ensina.

domingo, 26 de novembro de 2017

Imagem inédita mostram ex-governadores do Rio em presídio


CONTEÚDO:G1/REDE GLOBO

Nos últimos 20 anos, eles comandaram a política no Rio de Janeiro: Sérgio Cabral, Anthony Garotinho e Rosinha Matheus, três ex-governadores que, durante um dia, dividiram a mesma cadeia. Um acontecimento sem precedentes.

O presídio de Benfica, no subúrbio carioca, abriga todos os presos da Lava Jato no Rio. Na última sexta-feira (24), uma vistoria revelou que esse grupo desfruta de privilégios indevidos na prisão.

Um tour pelas alas que abrigam os nomes mais influentes do estado.

Elevador do futuro vai andar para cima e para os lados; saiba como funciona


Até 2020, um novo tipo de equipamento que está em desenvolvimento na Alemanha vai começar a funcionar em grandes edifícios do nosso planeta.

FONTE:G1/REDE GLOBO

Uma pesquisa da Universidade de Columbia, nos EUA, mostrou que, se você somar o tempo que todo trabalhador de Nova York gastou em 2015 esperando elevador, dá mais de 16 anos. Mas esse tempo pode ficar muito menor depois que Nova York e o mundo inteiro adotarem uma nova tecnologia desenvolvida na Alemanhax. Vem aí o elevador do futuro!

Até 2020, um novo tipo de elevador vai começar a funcionar em grandes edifícios do nosso planeta. Uma simulação feita pelo fabricante deles mostra como pode ser esse futuro próximo, em que o elevador vai andar para cima e para os lados, servindo praticamente como uma cápsula de transporte para nos levar em qualquer direção.