sábado, 1 de julho de 2017

Marido afirma à polícia que suspeita de sequestrar bebê dizia estar grávida

GOIÁS

Segundo delegado, homem afirmou em depoimento que não sabia de crime e pensava que esposa estava esperando uma menina.

FONTE:G1/GLOBO

Presa em Planaltina (GO) suspeita de sequestrar bebê teria dito ao marido que estava grávida (Foto: Reprodução/Polícia Civil)

O marido da esteticista Cevilha Moreira dos Santos, suspeita de sequestrar um bebê no Distrito Federal, disse à Polícia Civil, na sexta-feira (30), que a mulher dizia estar grávida de uma menina. O homem, que não teve a identidade divulgada, prestou depoimento e declarou que não sabia que a esposa planejava o crime. Cevilha está presa na Cadeia Pública de Planaltina, em Goiás.

O delegado que investiga o caso, Cristiomário Medeiros, afirmou ao G1 que acredita que ela simulou a gravidez para manter o relacionamento e, por isso, premeditou o sequestro da criança.

“Segundo ele, o relacionamento estava conturbado, mas por causa dessa gravidez não se separaram. Desde o fim do ano passado ela diz para ele que está grávida esperando uma menina, mas desde então começou a não se mostrar para ele e a usar roupas mais largas. Chegaram a montar um quartinho para a menina. Ele disse que pedia os exames comprovando, mas ela nunca mostrava. Ela sempre escondeu dele qualquer possibilidade de confirmação”, contou o delegado.

Medeiros informou que o casal tinha montado um quarto de bebê em casa, mas que Cevilha abordava mulheres grávidas oferecendo enxoval. Segundo o delegado, ela falsificou uma certidão de nascimento dois dias antes de sequestrar a menina, de três meses de vida. A mãe da criança foi à delegacia, onde reencontrou a filha (veja vídeo abaixo), prestou depoimento e voltou para casa com a criança, em Sobradinho (DF).

Vídeo mostra momento em que mãe reencontra bebê sequestrado, em Planaltina, GO

O sequestro da bebê aconteceu na manhã de quinta-feira (29), enquanto a mãe da criança fazia um exame médico em uma clínica particular de medicina do trabalho, no Setor de Diversões Sul, em Brasília. As imagens das câmeras de segurança do consultório mostram a mãe e a suspeita entrando juntas no prédio. Ela foi presa pela Polícia Militar após uma denúncia.

De acordo com o delegado, mulheres que teriam sido aliciadas pela suspeita serão intimadas para serem ouvidas na delegacia a partir de segunda-feira (3). O investigador reforçou que Cevilha não deu nenhum detalhe sobre o sequestro.

“Como ela não está colaborando muito com as investigações, tudo que obtivemos foi através de oitivas com outras pessoas, que foram nos dando pistas até chegarmos às provas”, contou o delegado.

Medeiros disse ainda que a mulher foi autuada por uso de documento falso e sequestro qualificado. O delegado informou que a mulher deve continuar presa na Cadeia Pública de Planaltina. O inquérito deve ser concluído em até 10 dias e encaminhado para o Poder Judiciário.

Mulher suspeita de sequestrar bebê no DF e presa em Goiás montou quarto da criança (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

Sequestro

Segundo o delegado, Cevilha se aproximou da mãe da criança uma semana antes do sequestro. Ela se dizia assistente social e oferecia um emprego para que a mulher ajudasse no sustento da família. Na quinta-feira, ela acompanhou a mulher em uma consulta, momento em que teria levado o bebê.

Funcionários da clínica disseram ao G1 que, ao sair da sala da médica, depois do exame, a mãe da criança perguntou pela mulher que a acompanhava. Como ninguém soube informar, aos gritos, ela teria dito que haviam seqüestrado o bebê.

Segundo informações de um tio da criança, a suspeita entregou uma cesta básica no valor de R$150 para a família dele. A mulher teria também oferecido um emprego para a mãe do bebê, que trabalha como faxineira.

O tio da menina disse ainda que a irmã dele e a mulher se conheceram em um posto de saúde, em Sobradinho, no DF.

Nenhum comentário:

Postar um comentário