domingo, 2 de julho de 2017

Câmeras de segurança de Bangu 8 mostram regalias de Sérgio Cabral na cadeia

Câmeras de segurança de Bangu 8 mostram regalias de Sérgio Cabral na cadeia

Imagens mostram presos circulando livremente por Bangu 8

FONTE:G1/GLOBO

RIO - Imagens de câmeras de segurança de Bangu 8, no Complexo Penitenciário de Gericinó, na Zona Oeste do Rio, mostram as regalias e comodidades do ex-governador do Rio, Sérgio Cabral, durante o período em que esteve preso na unidade. Nas gravações, obtidas pelo RJTV 2ª edição, é possível ver Cabral circulando livremente entre pelos corredores - e até pelo pátio - do presídio, sem qualquer impedimento.

As filmagens são do circuito interno da Cadeia Pública Pedrolino Werling de Oliveira (Bangu 8). Em março deste ano, o juiz Guilherme Schilling, da Vara de Execuções Penais do Estado, determinou que as imagens das câmeras de segurança da unidade fossem apreendidas. O objetivo era verificar se alguma delas não estava funcionando e se todos os ângulos necessários do presídio estavam sendo filmados.

Nas imagens recebidas pela Justiça do Rio, é possível ver o ex-governador e outros presos circulando pela unidade fora dos horários de banho de sol e visitas e jogando futebol na quadra do presídio. As celas da unidade eram mantidas abertas. Em uma das filmagens, é possível ver um dos detentos recebendo uma encomenda na porta do presídio. Ele ainda faz o pagamento em dinheiro em espécie e entra no presídio sem qualquer tipo de revista.

Presos circulavam livremente pelo presídio Foto: Reprodução/TV GLOBOos corredores de Bangu 8, muitos dos presos também socializavam. Em uma das imagens, Cabral é abraçado pelos outros detentos. O ex-governador leva as mãos ao rosto, como se estivesse emocionado, e abraça companheiros de cela e presídio. De acordo com o RJTV, o dia e o horário da gravação coincidem com a notícia de que a ex-primeira dama, Adriana Ancelmo, estava deixando a cadeia pra cumprir prisão domiciliar, em 17 de março deste ano.

As câmeras do circuito de Bangu 8 também flagraram visitas e conversas fora das regras. De acordo com o regulamento, presos e advogados só poderão ter contato dentro do parlatório da unidade. No entanto, as imagens mostram que Cabral e seus representantes nem sempre cumpriam a ordem. Em uma das filmagens divulgadas, o ex-governador aparece caminhando até o hall de entrada do presídio. Logo em seguida, os advogados dele surgem dando a volta por fora da unidade, chegando ao mesmo local. Em um ponto fora do alcance das câmeras, Cabral e o advogado dialogam sem impedimentos.

Além de sua defesa, o ex-governador também recebia visitas pessoais fora de hora e em local inadequado. Em uma delas, o filho mais velho de Cabral, o deputado Marco Antônio Cabral, encontra o pai na sala da direção do presídio. Segundo o RJTV, a data e horário em que Sérgio Cabral aparece nas imagens sendo levado até a sala coincide com o dia e hora em que Marco Antônio Cabral assinou o livro de registros da unidade. Em nota, o deputado negou que tenha contrariado regras do presídio. "Todas as visitas feitas pelo deputado federal Marco Antônio Cabral ao ex-governador Sérgio Cabral foram feitas legalmente e dentro das normas previstas".

A Secretaria de Estado de Administração Penitenciária informou que, nas imagens divulgadas, os internos estavam fora das celas porque "iriam para o banho de sol".

"A Secretaria de Estado de Administração Penitenciária informa que, na ocasião das imagens, os internos estavam soltos porque iriam para o banho de sol, por isso a cela estava aberta e os internos no campo de futebol".

Sobre a encomenda recebida por um presos, a SEAP afirmou que se tratava de um lanche comprado na cantina do presídio. "Quanto ao lanche recebido pelo preso a Seap esclarece que foi adquirido na cantina da unidade, que fica fora do pavilhão onde há as celas e o entregador, na verdade, é um funcionário da cantina".

Cabral foi transferido para presídio em Benfica

No fim de maio deste ano, Sérgio Cabral e os demais presos na Operação Lava-jato no Rio foram transferidos para a Cadeia Pública José Frederico Marques, em Benfica, na Zona Norte. De acordo com a Secretaria de Segurança Pública, os 146 presos da unidade foram levados em nove viaturas Grupamento do Serviço de Escolta (GSE). Dos presos, 53 são de nível superior - incluindo Cabral - e 93 respondem por falta de pagamento de pensão alimentícia.

Na cadeia pública José Frederico Marques, funcionava o Batalhão Especial Prisional (BEP). No total, 53 câmeras irão monitorar os presos 24 horas por dia, mas a unidade não tem bloqueador de celular.

"A nova unidade prisional é monitorada 24 horas por dia através de câmeras instaladas dentro das galerias, portarias, pátio de visitas, banho de sol, entre outros. Ao todo são 53 câmeras, incluindo a que dá acesso a portaria principal, conforme solicitado pela Vara de Execuções Penais, VEP", diz nota da SEAP.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

DESTAQUES