REDE CAXIAS TV: Fila de desemprego no Rio termina em confusão
RD25NOTÍCIAS

Total de visualizações de página

Fila de desemprego no Rio termina em confusão

 cadastro para preenchimento de 600 vagas atraiu mais de mil trabalhadores desempregados que desde a madrugada desta terça-feira formaram longas filas, na sede do Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Telecomunicações e Operadores de Mesa Telefônica do Estado do Rio(Sinttel), na Tijuca, na Zona Norte da cidade. À medida que os recrutadores informavam que as oportunidades haviam sido preenchidas, um tumulto se formava, e houve confusão.

O tamanho do desafio dos candidatos foi revelado pelos dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED), do Ministério do Trabalho, divulgados ainda nesta terça. Na contramão da situação nacional, o Rio de Janeiro perdeu, no mês de maio, 5.583 postos de trabalho formal, amargando o segundo pior resultado do país, perdendo apenas para o Rio Grande do Sul. Somente este ano, o estado fechou 59.890 empregos. Em comparação com maio do ano passado, o número do desemprego é ainda maior: 208.496 postos a menos.

Retrato da crise econômica

Há mais de um ano fora do mercado formal, o estoquista Walace de Souza, de 23 anos, amanheceu na fila em busca de uma vaga de trabalho

— Faço vários processos seletivos, mas nunca consigo. Eu e meus três filhos só não passamos nenhum tipo de necessidade porque minha mãe me ajuda, além dos "bicos" que faço — relata Walace.

Segundo o Ministério do Trabalho, a situação do Rio é reflexo principalmente da retração registrada nos setores de serviços, que perdeu 3.111 postos, de Indústria de Transformação, com menos 1.501 postos, de Comércio, que retraiu 1.266 postos e da Construção Civil, que perdeu 1.173 postos de trabalho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário